Trust, love and complicity: Paulo Tchmolo.

2 de abril de 2011

Não é meu namorado, nem meu irmão – apesar de eu considerá-lo – nem meu pai, muito menos meu marido, é só e ao mesmo tempo tudo, meu melhor amigo.
É com você que divido os melhores momentos, os conselhos e muitos segredos. Divido minha vida, meu coração e meu mundo reunido em um todo.
Nunca em minha vida, imaginei ter alguém como você ao meu lado, que me estendesse à mão quando fosse necessário caminhar, que cedesse colo quando fosse preciso eu me acalmar e que me abraçasse quando fosse para me apoiar.
Dependendo do ponto de vista, é uma grande inutilidade eu estar aqui digitando isso, pois tudo o que eu sinto por você vai alem de palavras. É um amor, um grande amor de amigos irmãos.
Sei que estarei ao seu lado, pra sempre e quero poder morrer antes de você para não conhecer a dor de viver sem ti. Quando o mundo estiver contra você, no direi que você está certo, mas estarei ao seu lado para te defender.
É impressionante, nunca imaginei encontrar alguém que parecesse tão comigo, e ao mesmo tempo fosse tão diferente.
Só eu sei o quanto chorei, durante nossa única – primeira e ultima, espero e creio eu- briga, o quão difícil foi saber que você estava contra mim, e desta vez não ia me abraçar e dizer para continuar, pois tudo iria dar certo, eu estava sem você, estava sozinha.
Onde quer que estejamos sempre, e por toda a vida, não importará. Se a distância maior vier tenho certeza que não nos afetará e será superada simplesmente com risos, amores, conversas e saudades, somos fortes, juntos, e nada pode ser o bastante para nos derrubar enquanto estivermos de mãos dadas.
Paulo Tchmolo, juro estar ao seu lado, apesar da distância, sempre e para sempre cuidado de ti. A saudade dói ao estarmos longe fisicamente, mas fortalece estando perto um do outro pela força do nosso coração e do nosso amor.
Eu te amo além de um mundo todo, meu bebe ♥

2 comentários:

Tiago Melo Gonçalves disse...

aai que lindo *-*

Angélica Lada disse...

hehe, obrigada querido *-*