Vivendo as diferenças.

1 de maio de 2011

Segundo o site da wikipedia, homossexualidade refere-se ao atributo, característica ou qualidade de um ser, humano ou não, que sente atração por outro do mesmo sexo.
Olhando para um gay ou uma lésbica, todos podemos nos perguntar como aquela pessoa “diferente”, que na realidade nada de distinto tem, encontra pessoas iguais para se relacionar? Como ela faz para namorar, ou no caso, encontrar um parceiro (a)? Aí vem a crítica resposta: Fazendo o mesmo que os assexuais, bissexuais, heterossexuais e dentre tantas outras orientações, fazem.
Assumir a homossexualidade, não é sinônimo de espalhar aos quatro ventos e muito menos dar a cara para bater, pois o preconceito ainda existe e incontáveis vezes pega pesado. Um caso recente de homofobia, podendo mesmo dizer, preconceito, ocorreu em Belo Horizonte, onde uma agressão a dois casais homossexuais ocorreu durante uma festa na Faculdade de Letras (Fale). Testemunhas contaram que um homem abordou um casal de lésbicas com piadas e agressões verbais. Pouco depois, o mesmo homem teria dado chutes em um rapaz que namorava um colega na mesma festa.
O caso foi denunciado em carta enviada à reitoria pelo Grupo Universitário em Defesa da Diversidade Sexual (Gudds), pela Assembleia Nacional dos Estudantes Livre (Anel) e por agremiações acadêmicas. Depois disso foi promovido pelos estudantes e professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), um "beijaço" em frente à reitoria da instituição. O carinho coletivo foi um protesto contra a agressão. Ao todo, cerca de 150 pessoas participaram da manifestação, que não teve registro de problemas.
Caso, você seja gay, o primeiro passo para que todo o redor te aceite, respeite você e seu modo de ser, é você mesmo, aceitar-se como realmente é.
Ser homossexual é apenas uma maneira diferente de viver a vida. As diferenças são importantes, e devem ser respeitadas por maiores que sejam.
Uma pessoa gay tem os mesmo anseios, dúvidas e seguranças que os outros, a única diferença é que na intimidade ele prefere estar com uma pessoa do mesmo sexo.
Mesmo que você não seja gay, e não tenha ninguém próximo que seja, lute contra o preconceito, afinal a juventude existe para um futuro melhor com igualdades. Não existe nada mais digno e humano que aceitar as diferenças.

6 comentários:

Leonardo disse...

Ainda vivemos num mundo medieval, por isso tanto preconceito, seja por homossexuais, negros, latinoamericanso e por ai vai

Françoíse Machado. disse...

Super realista seu post.
Fiquei surpresa de como um blog
com tanto conteúdo não tem o reconhecimento
merecido. Eu gostei muito, de verdade!
Sucesso pra ti!

www.saysfran.blogspot.com

Jéssica Cardoso disse...

Super legal seu post, infelizmente ainda existe tanto preconceito, e não acredito que algum dia vai acabar totalmente, mas o que eu puder fazer pra tratar TODOS igualmente, sem distinção de nada, sempre farei. Afinal, a orientação sexual de uma pessoa não interfere em nada na sua índole, no seu caráter, que é o que realmente importa.

Adorei seu blog, to seguindo...vou passar sempre por aqui! Parabéns.



Visita e comenta? :DD
http://4beautywoman.blogspot.com/

Angélica Lada disse...

Leonardo realmente, uma pura verdade o que você disse. O mundo sofreu revoluções industriais, se modernizou tecnológicamente, mas em relação as pessoas a maioria parece viver na idade da pedra ainda.

Angélica Lada disse...

Françoíse Machado obrigada. Poisé mas tambem vamos contar, que eu to apenas começando e poucas pessoas, creio eu, conhecem o blog, com o tempo tudo se ajeita :)

Angélica Lada disse...

Jéssica Cardoso realmente, tambem nao temos como acreditar que um dia nao havera preconceito, sempre vai aparecer uma pontinha de machismo, ou racismo, pois mesmo por influencia da familia ou opiniao própria pessoas com 16 17 anos tem as atitudes de pessoas mais velhas, com opinioes voltadas para o preconceito, ou seja a favor do preconceito :/