Primeiro emprego.

14 de março de 2012

“Vou trabalhar, ganhar meu dinheiro e comprar tudo o que eu quiser!” Tenho certeza de que a maioria de vocês já pensou assim! Normalmente a fase da independência vem na “aborrecência” – a fase que a mãe odeia – e junto com a tão esperada independência, vem o famoso vício de consumo! Exato. É a parte em que nós queremos tudo aquilo que esta na moda. Seja roupa, eletrônicos, acessórios, baladas, tudo! Chega até ser cansativo o tanto de coisas que desejamos. Mas normalmente, os nossos pais negam a maioria (tudo) o que pedimos, então ficamos revoltados e apelamos por trabalhar!

Mas como nosso ponto foco são os estudos, trabalhar não é lá a melhor escolha que fazemos. Por mais que achemos que vai ser fácil estudar e trabalhar de segunda a sexta e ainda fazer hora extra no sábado por míseros quinhentos reais, não é. Sei que o vício e a vontade de ter tudo o que está em nossa volta é bem maior que o nosso nível de racionalidade, então, optamos pela opção mais difícil – que achamos que é a melhor e mais fácil – e vamos nos fud*r de estudar e trabalhar. 

Normalmente, grandes sortudos conseguem achar empregos que trabalham apenas de segunda a sexta, ganham bem e não é telemarketing – não estou desprezando a profissão – mas na maioria dos adolescentes, o único emprego que sobra é o tão famoso telemarketing, e ainda trabalhamos de sábado. – oi, sou dessas – Na hora de aceitar o emprego, achamos que ira ser muito fácil, mas na hora “H” não pensamos em mais nada a não ser: “Quero minha casa, meu namorado e minha vida de volta!”

Eu arrumei um emprego e já estou querendo chorar de saudades da minha vida antiga – e olha que ainda nem comecei – não é nem pelo fato do emprego ser puxado, é pelo fato dele ser super puxado. Eu vou trabalhar de segunda a sábado – sendo um dia de curso – vou ter que ir direto da escola pro emprego – sendo uma hora e meia até lá – e vou chegar às dez da noite em casa, pra acordar no outro dia às cinco da manhã pra ir a escola de novo – sem contar que namoro só de domingo.

Então, eu, por uma quase experiência própria, aconselho vocês a pensarem bem antes de começar a trabalhar. É muito legal ter seu dinheiro e você poder fazer o que quiser no final do mês, mas pense o quando você terá de “ralar” pra manter a média na escola, o blog atualizado e seu namoro firme. Faça isso apenas se compensar, se não, espere mais um pouco, tudo tem seu tempo!

Sei que esse post ficou mais para desabafo do que para comportamento, mas venhamos e convenhamos que tem tudo a ver! E é, para algumas, um ótimo texto de reflexão e decisão! E não esqueçam, apesar de tudo, escola em primeiro lugar!

5 comentários:

Camilla Demézio disse...

Eu ainda sou um pouco nova para trabalhar,mas so pretendo começar depois da faculdade!!!^^
http://blog-mudancas.blogspot.com/

ViviannySousa disse...

Eu já tô trabalhando durante um ano e seis meses, e acho otimo ganhar meu proprio dinheiro.
viviannysousa.blogspot.com

11-dezembro disse...

Morro de vontade de trabalhar mas realmente é só por que eu sou consumista e não por que preciso disso. Agora eu até que aquietei, estamos só eu e meu pai, fica mais fácil pra ele manter minhas vontades rs Mas decidi que vou fazer um curso de fotografia pra fotografar eventos, querendo ou não, é uns 100 reais por fim de semana! Vai ajudar. Boa sorte no emprego Angelica e não esqueça em momento algum dos estudo!

http://11-dezembro.blogspot.com/

Cássia Tamires disse...

Nem me fale, estou louca pra arranjar o meu primeiro emprego =/

Aline Cuerci disse...

É a tentação é grande mais as contas são mais importantes.
\o\
O bom é vc comprar o que quer sem ter q ficar pedindo p papai ou p mamãe.