Dói não doer.

29 de maio de 2011

É tão fácil, escrever, expor em forma de palavras, tudo quando estamos sofrendo por um sentimento. É fácil reclamar de um coração ferido.
E quando não há, sequer um sentimento para elogiar ou machucar?
Um vazio. Tantas feridas, já curadas e cicatrizadas, mas a marca sempre permanece, e o medo de amar novamente apedreja as decisões de seguir em frente, e se entregar. Um coração receoso a todo e qualquer sentimento. Também dói não doer.

3 comentários:

Clube do Filme disse...

E como dói..
Esse "vazio" pode ser tão doloroso quanto uma ferida exposta...
Boa postagem!!

Angélica Lada disse...

Obrigada :)

Alessandra Lara disse...

Verdadeiro. As vezes é melhor uma dorzinha do que um 'vazio da sentimentos'. A estranha sensação de não sentir nada, essa sim, ainda não tem remédio.